Pharmacie sans ordonnance livraison rapide 24h: acheter viagra en ligne en France.

Untitled

47 / Rev. Soc. Bras. Enferm. Ped.
A alta prevalência de ascaridíase na população infantil tem conduzido estudos em vários países, associando os aspectos nutricionais às infecções intestinais parasitárias. Entretanto, poucos trabalhos descrevem o número de crianças hospitalizadas com enteroparasitoses em diferentes locais. Assim investigamos a prevalência de internações infantis com enteroparasitoses em três hospitais da cidade de Guarapuava /PR, associando a este aspecto a gravidade da doença, idade, sexo e condições nutricionais. O estado nutricional foi avaliado através de parâmetros antropométricos adotados pela Organização Mundial da Saúde, usando a curva adotada pelo National Center of Health Statistic. As enteroparasitoses representaram 32,14% das crianças hospitalizadas, a maioria encontrava-se entre 0 e 3 anos. Crianças com déficit nutricional foram as mais hospitalizadas com enteroparasitoses e graves quadros de infecções por Ascaris quando comparado a crianças em condições nutricionais normais. Concluindo, nossos resultados sugerem que a desnutrição é um fator agravante para a suscetibilidade a infecções por enteroparasitas.
Descritores: hospitalização; Ascaris lumbricoides; parasitose intestinal; enteroparasitose.
Abstract
HOSPITALIZED CHILDREN WITH ENTEROPARASITOSIS AND ITS RELATION TO
MALNUTRITION
High prevalence of Ascaris infection among young children led to develop many studies in different countries and its impact over their nutritional condition. However, a few of them had described the number of hospitalized children with intestinal parasitic infection in different place. These data prompted us to investigate the prevalence of hospitalized children with enteroparasitosis in three hospitals at Guarapuava city, associating degree of infection, age, sex and nutritional conditions. The nutritional state of the children was evaluated by anthropometrics measurements adopted by World Health Organization, using as standard reference the curve 1 Enfermeiro, Mestrando do Departamento de Análises Clínicas, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, Paraná, Brasil. RuaNelson de Souza Figueiredo, 145 Aptº 01 Cidade Jardim – Cep 87020800 – Maringá – PR 2 Estatística, Mestranda do Centro de Ciências da Saúde, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, Paraná, Brasil.
3 Biomédica, Doutora em Imunologia – USP. Departamento de Farmácia, Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava,Paraná, Brasil.
48 / Rev. Soc. Bras. Enferm. Ped.
adopted for the National Center of Health Statistic. The intestinal parasitic infection represented 32.14% of hospitalized children, and the majority was between 0 and 3 years. Moreover, the malnutrition children were more hospitalized with enteroparasite and Ascaris-infection aggravate compared with nourished children. In conclusion, ours results suggest that the malnutrition is an aggravating factor to the susceptibility to Keywords: hospitalization; Ascaris lumbricoides; intestinal parasitic infection; enteroparasite.
HOSPITALIZACIÓN DEL NIÑO CAUSADA POR ENTEROPARASITOSES Y SU RELACIÓN CON
DESNUTRICIÓN
Alta prevalecía de parasitosis por ascáride en la población infantil llevo a estudios en varios países, en los cuales asocian los aspectos nutricionales a las infecciones parasitarias. Entretanto, pocos trabajos describen el número de niños hospitalizados com enteroparasitoses en diferentes locales. De ahí que se investigó la prevalencia de internaciones infantiles con enteroparasitoses en tres hospitales de la ciudad de Guarapuava- Paraná-Brasil, asociando a este aspecto la intensidad de la enfermedad, edad, sexo y condiciones nutricionales.
El estado nutricional fue evaluado a través de parámetros antropométricos adoptados por la Organización Mundial de la Salud, usando la curva adoptada por el National Center of Health Statistic. Las enteroparasitoses represetaron 32,14% de los niños hospitalizados, la mayoría tenía entre 0 y 3 años de edad. Niños con déficit nutricional fueron los más hospitalizados con enteroparasitoses y cuadros graves de infecciones por ascárides cuando comparados a niños en condiciones nutricionales nomales. Concluyendo, nuestros resultados sugieren que la desnutrición es un factor agravante para la susceptibilidad a infecciones por enteroparasitas.
Descriptores: Hospitalización; ascáride; parasitosis intestina; enteroparasitsis.
INTRODUÇÃO
cerca de 39% da população. A prevalência elevada de ascaridíase está associada a precárias condições As parasitoses intestinais estão associadas aos altos sanitárias, constituindo importante indicador do estado índices de mortalidade em todo o mundo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (WHO, 2000), estima-se de saúde de uma população. Os fatores que podem que o número de infectados no mundo seja de interferir no aumento da prevalência dessa infecção são: aproximadamente 3,5 bilhões de pessoas, das quais 450 área geográfica estudada, tipo de comunidade (aberta ou milhões, a maior parte crianças, estejam doentes.
fechada), nível socioeconômico, acessibilidade a bens e Atualmente, o Brasil é um dos países campeões em serviços, estado nutricional, idade e ocorrências de doenças decorrentes da falta de saneamento básico predisposição à infecção parasitária (COSTA-MACEDO (AQUINO e SEIDE, 2000). Entre as enteroparasitoses, a et al., 1998; CAMPOS et al., 2002).
ascaridíase é a helmintíase de maior prevalência no mundo, A principal forma de transmissão do A. lumbricoides acometendo cerca de 30% da população mundial (COSTA- é a ingestão de ovos através da água e alimentos MACEDO, 1999; CRUA, 2003). Silva et al. (1997) estimaram contaminados, hábito de levar as mãos e objetos sujos à que o Brasil está no grupo dos países mais infectados por boca, ou a prática de geofagia (CRUA, 2003, MOTA et al., Ascaris lumbricoides, sendo a infecção detectada em 2004). Os ovos estão presentes no ar em regiões de clima 49 / Rev. Soc. Bras. Enferm. Ped.
seco e quente, podendo ser inalados ou deglutidos hospitalizadas em três hospitais da cidade de Guarapuava (CRUA, 2003). Embora a maioria das crianças com /PR, investigando os graus de infecção e fatores a eles ascaridíase sejam assintomáticas, podem ocorrer diversos sintomas geralmente quando há uma taxa mais elevada de MATERIAIS E MÉTODOS
infestação dos vermes ou migrações anômalas de larvas.
Os dados das crianças hospitalizadas foram obtidos A passagem das larvas por diferentes órgãos pode induzir em três hospitais do município da Guarapuava-PR: Hospital síndrome de Löeffler, enterite hemorrágica e hepatomegalia, de Caridade São Vicente de Paulo, Hospital Santa Tereza e a gravidade destas doenças está correlacionada ao Hospital Estrela de Belém. Esses hospitais são centros de número de larvas que migram simultaneamente referência do SUS-Paraná, sendo instituições que atendem (BEAVER,1975, DORIA e ROCHA, 2000). A infecção pelo crianças oriundas do município de Guarapuava e toda a verme adulto, quando em grau leve, geralmente é inaparente, com manifestações clínicas inespecíficas, tais Para a obtenção dos dados, foram realizadas visitas como dores abdominais e carências nutricionais.
semanais à unidade de pediatria desses hospitais. O maior Entretanto, se houver alta infecção, pode ocorrer má enfoque da avaliação dos prontuários foi o de encontrar absorção (semi-obstrução) e obstrução intestinal grave crianças hospitalizadas, entre agosto de 2002 a setembro de 2004, cujo diagnóstico era enteroparasitose.
A semi-obstrução intestinal é um quadro grave, Foram obtidos diagnósticos de 280 crianças, as quais ocorrendo geralmente em crianças desnutridas, cujos foram classificadas nas seguintes faixas etárias: 0 a 3 anos, principais sintomas são: cólicas, distensão abdominal, 4 a 6 anos e acima de 7 anos. Elas também foram separadas anorexia, vômitos biliosos, desidratação e, às vezes, por sexo, estado nutricional e diagnóstico clínico.
diarréia no início do quadro. Além disso, a criança pode O estado nutricional das crianças foi avaliado através eliminar os vermes pela boca, narinas ou pelo ânus, antes de parâmetros antropométricos (peso/idade) adotados ou durante o quadro clínico (CRUA, 2003, MOTA et al., pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e usando como 2004, MELO et al., 2004). A hospitalização do paciente é o referência padrão a curva adotada pelo National Center primeiro passo para o tratamento da semi-obstrução of Health Statistic (NCHS). Os prontuários de que não intestinal e a desobstrução geralmente ocorre num prazo constavam dados antropométricos foram excluídos do de 8 a 30 horas após o tratamento clínico. O quadro se torna mais grave, podendo levar à morte, principalmente Foi utilizado o teste do Qui-Quadrado (nível de em pacientes desnutridos que venham a necessitar de significância de 95%) para investigar se havia diferença tratamento cirúrgico. Em casos de infestação maciça por significativa entre as proporções de cada variável A. lumbricoides, é indicada a intervenção cirúrgica, pois o parasita enovela-se formando um “bolo” que pode levar à oclusão intestinal total, necrose, perfuração intestinal RESULTADOS
com subseqüente peritonite ou vólvulo intestinal (CRUA, 2003, MOTA et al., 2004, DORIA e ROCHA, 2000).
Dos prontuários de 280 crianças analisados, 143 (51%) Devido à alta prevalência de ascaridíase na população delas pertenciam ao sexo feminino e 137 (48,9 %) ao infantil e poucos dados sobre internações ocasionadas masculino. Sendo que o principal diagnóstico para as por esta infecção, o objetivo deste trabalho foi avaliar a internações foi o de enteroparasitoses, o qual representou prevalência de enteroparasitoses em crianças 32,14% (90 prontuários) da amostra avaliada (Tabela 1).
50 / Rev. Soc. Bras. Enferm. Ped.
TABELA 1 – Distribuição das principais causas de hospitalizações, por sexo, no município de Guarapuava/PR – 2002/2004.
Feminino
Masculino
Diagnóstico n
Enteroparasitoses
Broncopneumonia
Gastroenterite
Desnutrição
Na Tabela 2, os resultados mostraram que 64,3% das crianças em todas as faixas etárias observadas, sendo crianças internadas (180 crianças) encontravam-se na faixa que as crianças de 0 a 3 anos foram as com maior número etária de 0 a 3 anos, seguida da faixa etária de 4 a 6 anos de internações nesse período, uma vez que, das 180 (31,4%). Além disso, observou-se, nesta tabela, que a crianças avaliadas nesta faixa etária, 57 (31,7%) enteroparasitose foi a principal causa de internações de apresentaram diagnóstico de enteroparasitoses.
TABELA 2 – Distribuição das principais causas de hospitalizações, por faixa etária, no município de Guarapuava/PR –2002/2004.
7 anos ou +
Diagnóstico
n % n % n % n %
Enteroparasitoses
Broncopneumonia
Gastroenterite
Desnutrição
Com relação à condição nutricional e à carga (34,6%) com semi-obstrução e eliminação de A. parasitária, das 90 crianças com enteroparasitoses, 64 lumbricoides e 15 (57,7%) com diarréia e presença de crianças (71,1%) apresentavam déficit nutricional. Entre enteroparasitas (Tabela 3). Esses dados demonstraram estas, 18 (28,1%) encontravam-se com obstrução intestinal que crianças com déficit nutricional apresentaram uma grave, 25 (39,1%) com semi-obstrução e eliminação de significativa carga parasitária e maior gravidade da doença Ascaris e 21 (32,8%) com diarréia e presença de quando comparado às crianças em condições nutricionais enteroparasitas. Das crianças que apresentavam uma normais. Esses resultados mostraram-se estatisticamente condição nutricional normal, apenas 02 crianças (7,7%) foram internadas com obstrução intestinal grave, 09 51 / Rev. Soc. Bras. Enferm. Ped.
TABELA 3 - Distribuição das enteroparasitoses segundo o índice nutricional de 90 crianças internadas em Hospitais,Guarapuava/PR – 2002/2004.
Semi-obstrução com
Obstrução Intestinal
Diarréia com presença de
Variável
eliminação de
enteroparasitas
n % n % n % n %
Déficit
Normalidade
Não foi observada diferença significativa na anos (39 crianças), seguida da faixa etária de 4 a 6 anos (21 distribuição das enteroparasitoses em relação ao sexo e à crianças). Em contrapartida, esses dados não foram faixa etária (Tabela 4). Entretanto, corroborando dados significativos em teste de c2, ao se avaliar os parâmetros anteriores, a Tabela 5 mostra que, das 90 crianças de carga parasitária/gravidade da infecção e faixa etária avaliadas, a maioria encontrava-se com déficit nutricional (64 crianças), principalmente entre a faixa etária de 0 a 3 TABELA 4 – Distribuição das enteroparasitoses segundo sexo e idade de 90 crianças internadas em Hospitais, Guarapuava/PR – 2002/2004.
11 12.2 9 10 20 22.2 14 15.6 17 18.9 19 21.1 90 100.0 TABELA 5 – Distribuição das enteroparasitoses segundo índice nutricional e idade de 90 crianças internadas emHospitais, Guarapuava/PR – 2002/2004.
Faixa Déficit Normal Déficit Normal Déficit Normal anos 11 19.3 2 3.51 15 26.3 6 10.5 13 22.8 10 17.5 39 18 57 anos 6 21.4 0 0 9 32.1 3 10.7 6 21.4 4 14.3 21 7 28 18 20 2 2.22 25 27.8 9 10 21 23.3 15 16.7 64 26 90 52 / Rev. Soc. Bras. Enferm. Ped.
DISCUSSÃO
que foram hospitalizadas, 64 crianças encontravam-se com A freqüência de infecções por enteroparasitoses é um déficit nutricional, fato que pode ser determinante para a importante indicador das condições de saneamento em suscetibilidade à infecção por enteropasitoses (Tabelas 3 que vive uma determinada população. Segundo a Unicef e 5). Segundo Bergold e Korolkovas (1992), crianças em (1995), a população menor de cinco anos reflete bem o idade escolar representam a maioria dos afetados por grau de contaminação da região, por tratar-se de parasitoses, as quais levam a graves conseqüências, tais indivíduos com pouca capacidade de deslocamento e como: desnutrição, retardamento no crescimento e maior vulnerabilidade (COSTA-MACEDO et al., 1998). No desenvolvimento físico, dificuldade de aprendizagem e presente estudo, observou-se uma elevada prevalência concentração. Nesse sentido, Stephenson et al. (1980) já de crianças hospitalizadas com enteroparasitoses relataram que a infecção por Ascaris leva a uma desnutrição (32.14%), principalmente na faixa etária de zero a três anos com baixa protéica, que está associada à deficiência no de idade (Tabela 2). Costa-Macedo et al. (1998) já tinham crescimento e aumento de suscetibilidade.
descrito um progressivo aumento da prevalência de O verme adulto provoca manifestações clínicas enteroparasitose de acordo com o aumento da faixa etária inespecíficas, como desconforto ou cólicas abdominais, até os três anos de idade. Considerando que este aumento náuseas e carências nutricionais. A semi-obstrução seja conseqüência das modificações comportamentais das intestinal por Ascaris é um quadro grave, ocorrendo crianças, que, à medida que crescem, acentuam o contato geralmente em desnutridos, sendo comum a criança físico com o ambiente (MONTEIRO et al., 1988), e da forte eliminar os vermes pela boca, narinas ou ânus, antes ou pressão de contaminação fecal em ambientes desprovidos durante o quadro clínico (CRUA, 2003, MOTA et al., 2004).
de saneamento básico adequado (COSTA-MACEDO et Dados que são compatíveis aos mostrados na Tabela 3, al., 1998, WALDMAN e CHIEFFI, 1989). Vários trabalhos na qual observa-se que, das 64 crianças com déficit também descreveram que a maior prevalência de nutricional, 25 destas apresentavam um quadro de semi- ascaridíase encontra-se em crianças acima de um ano de obstrução com eliminação de Ascaris. Além disso, nossos idade, com decréscimo na idade adulta (CROMPTON, 1988, dados também demonstraram que, das crianças com déficit FERREIRA et al., 1991, FERREIRA et al., 2000). Populações nutricional, 18 encontravam-se com quadro de obstrução urbanas desprovidas de habitação e saneamento intestinal grave e 21 com diarréia e presença de adequados, em área de alta densidade demográfica, podem enteroparasitas. Segundo Blumenthal e Schultz (1975), a estar sujeitas a níveis de contaminação ambientais cada 1000 indivíduos infectados por ano, dois casos são superiores aos encontrados em comunidades rurais de obstrução intestinal. O número de Ascaris capazes de primitivas, onde a dispersão populacional dificulta o levar à obstrução intestinal varia de quatro vermes numa acúmulo de material contaminante (FERREIRA et al., 1991, lactente de 45 dias de vida a mais de 1800 numa jovem coreana (RATHI et al., 1981). Em casos de infestações Várias investigações demonstram que as condições maciças, pode ocorrer a oclusão intestinal total ou íleo nutricionais e a presença de parasitos intestinais, adinâmico, podendo ocorrer isquemia de alça, necrose, principalmente Ascaris lumbricoides, em crianças se perfuração ou volvo intestinal (CRUA, 2003, MOTA et correlacionam intensamente, uma vez que uma elevada al., 2004, MELO et al., 2004). Além disso, pode haver uma carga parasitária no intestino pode ocasionar redução na migração aberrante do Ascaris levando a várias entrada de nutrientes e absorção intestinal, aumento do complicações, como: apendicite, pacreatite hemorrágica; catabolismo e seqüestro de nutrientes requeridos para a colestase e colangite; abscesso hepático e asfixia (CRUA, síntese e crescimento tecidual (FERREIRA et al., 1991, 2003, MOTA et al., 2004). O tratamento da ascaridíase é ANONYMOUS, 1983, STEPHENSON, 1980, MUNIZ- obrigatório, mesmo em pequenas infecções pelo risco de JUNQUEIRA e QUEIROZ, 2002). Nossos resultados migrações anômalas, podendo ser feito com várias drogas demonstraram que, das 90 crianças com enteroparasitoses como: levamizol, mebendazol, albendazol, pirantel, 53 / Rev. Soc. Bras. Enferm. Ped.
piperazina e ivermectina (MELO et al., 2004, MARTI et anos de idade. Além disso, crianças com déficit nutricional al., 1996 , BELISARIO et al., 2003).
apresentavam maior suscetibilidade a infecções, uma vez A partir dos resultados, podemos concluir que a maioria que nossos dados foram significativos ao avaliar a das crianças internada com enteroparasitoses encontrava- gravidade da doença/carga parasitária e condições se com déficit nutricional e na faixa etária de zero a três REFERÊNCIAS
Aquino, A.R.C, Seide, R.F. Métodos em rotina em Parasitologia. XXVI CONGRESSO
BRASILEIRO DE ANÁLISES CLÍNICAS, 2000.
Beaver P. C. Biology of soil-transmitted helminths: the massive infection. Health Lab. Sci.
1975; 12: 116-25.
Belizario VY, Amarillo ME, Leon WU, Reye AE, Bugayong MG, Macatangay BJC. A comparison
of the efficacy of single doses of albendazole, ivermectin, and diethylcarbamazine alone or in
combinations against Ascaris and Trichuris sp. Bull World Health Organ 2003; 81:35
Bergold, A.M., Korolkovas, A. Antihelmínticos benzimidazólicos. Revista de Farmácia
Bioquímica da Universidade de São Paulo
, 1992; 28:79-113.
Blumenthal D. S., Schultz M. G. Incidence of intestinal obstruction in children infected with
Áscaris lumbricoides. Am. J. Trop. Med. Hyg. 1975; 25: 801-05.
Campos M. R, Valencia L I O, Fortes B P M D, Braga R C C; Medronho R A. Distribuição
espacial da infecção por Ascaris Lumbricoides Rev Saúde Pública 2002; 36(1):69-74
Costa-Macedo L.M, Costa MCE, Almeida LM. Parasitismo pelo Ascaris lumbricoides em
crianças menores de dois anos em comunidade aberta do Rio de Janeiro. Cad Saúde Pública
1999; 15:173-8.
Costa-Macedo, L. M.; Silva, J. R. M; Rodrigues-Silva, R.; Oliveira, L. M.; Vianna, M. S. R.,.
Enteroparasitoses em pré-escolares de comunidades favelizadas da cidade do Rio de Janeiro,
Brasil. Cad Saúde Pública, 1998, 14:851-855.
Conover, W.J. Practical nonparametrics statistics. 2 ed. New York: John Wiley. 1980. 493p.
Crompton D.W.T. The prevalence of Ascariasis. Parasitology Today, 1988, 4:162-169.
Crua A.S. Parasitoses intestinais. In: Ferreira CT, Carvalho E, Silva LR, eds. Gastroenterologia
e Hepatologia em pediatria: diagnóstico e tratamento.
Rio de Janeiro: Medsi; 2003. p. 185-97.
Doria A.S, Rocha M S. Achados radiológicos nas complicações da ascaridíase: relato de
casos e revisão da literatura Pediatria
(São Paulo) 2000, 22: 178-184.
Ferreira, C. S. et al. Intestinal parasites harboured by indians from Xingu, Brazil. Congresodel 50o. Aniversario del Instituto de Medicina Tropical “Pedro Kouri”, Havana, 1987.
Resúmenes, p. 126.
Ferreira, L. F.; Araújo, A.; Confalonieri, U.; Chame, M., Gomes, D. C. Trichuris eggs in animal
coprolites dated from 30,000 years ago. Journal of Parasitology, 1991, 77:491-493.
Ferreira M. U, Ferreira C S; Monteiro C A. Tendência secular das parasitoses intestinais na
infância na cidade de São Paulo (1984-1996) Rev Saúde Pública 2000;34(6 Supl):73-82.
54 / Rev. Soc. Bras. Enferm. Ped.
Marti H, Haji HJ, Savioli L, Chwaya HM, Mgeni AF, Ameir JS, Hatz C. A comparative trial of a
single-dose ivermectin versus three days of albendazole for treatment of Strongyloides
stercoralis and other soil-transmitted helminth infections in children. Am J Trop Med Hyg
1996; 55:477–81.
Melo M.C.B, Klern VGQ, Mota JAC, Penna FJ. Parasitoses Intestinais. Textos científicosSociedade Mineira de Pediatria. www.smp.org.br. Publicado na Internet em 10/09/04 Mota J.A.C, Penna FJ, Melo MCB. Parasitoses intestinais. In: Leão E, Corrêa EJ, Viana MB,
Mota JAC, eds. In: Pediatria Ambulatorial 5ª ed. Belo Horizonte: Coopmed; 2004.
Monteiro, C. A.; Chieffi, P. P.; Benício, M. H. A.; Dias, R. M. S.; Torres, D. M. A. G. V.
Mangini, A. C. S. Estudo das condições de saúde das crianças do Município de São Paulo
(Brasil), 1984/1985. VII - Parasitoses intestinais. Rev Saúde Pública, 1988, 22:8-15.
Muniz-Junqueira M.I, Queiroz EFO. Relação entre desnutrição energético – protéica, vitamina
A e parasitoses em crianças vivendo em Brasília. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina
Tropica
l, 2002, 35:133-142.
Rathi, A. K.; Batra, S.; Chandra, J.; Meherota, S. N. Ascariase causing intestinal obstrucion
in a 45-day-old infant. Indian Pediatrics, 1981, 18:751-752.
Silva, N. R., Chan, M. S., Bundy, D. A. P. Morbidity and mortality due to ascariasis: re-
stimation and sensivity analysis of global mumbers at risk. Tropical Medicine and
International Health
, 1997, 2: 519-528.
Stephenson, L.S. The contribution of Ascaris limbricoides to malnutrition in children.
Parasitology. 1980, 81:221-33.
Stephenson L.S, Crompton DW, Latham MC, Schulpen TW, Nesheim MC, Jansen AA.
Relationships between Ascaris infection and growth of malnourished preschool children in
Kenya. Am J Clin Nutr. 1980, 33:1165-72.
UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), 1995. Situação Mundial da Infância.
Brasília: Unicef.
Waldman, E.A; Chieffi, PP. Enteroparasitoses no Estado de São Paulo: questão de saúde
pública. Rev. Inst. Adolfo Lutz; 1989, 49(1):93-9.
WHO (World Health Organization), 2000. Intestinal Parasites. Infectious disease home.
Burdens and trends
. <http://www.who.int/health-topics/helminthiasis/en> (accessed on 15/
06/2000).

Source: http://www.sobep.org.br/revista/images/stories/pdf-revista/vol6-n1/v.6_n.1-art5.pesq-hospitaliza%E7%E3o-de-crian%E7as.pdf

R. dror_r. rothstein.qxd

Join Rodef Sholom Temple’s Israel Adventure October 6 – 16, 2013 Optional: Oct 16-21, Extension to Negev, Arava plus exciting additions around Tel Aviv Hi-Tech/Masorti/Eco-Tour Highlights: US Air Flights from Newport News - Philadelphia - Tel Aviv and return Dan Panorama Hotel Jerusalem, Kibbutz Lavi Hotel Tiberias, Renaissance Hotel Tel Aviv All Breakfasts, Shab

Microsoft word - thorens-ms

Current Pharmaceutical Design, 2011 , 17, 1389-1395 1389 Psychopharmacological Treatment in Pathological Gambling: A Critical Review Division of Addictology Department of Mental Health and Psychiatry University Hospitals of Geneva Rue verte, 2, 1205 Geneva. Switzerland Abstract: Given the rates of pathological gambling and its impact on affected individuals and their re

Copyright © 2010-2014 Sedative Dosing Pdf